Sindicato dos Técnicos Superiores, Assistentes e Auxiliares da Educação da Zona Norte
Terça-feira, 9 de Setembro de 2014
Síntese da reunião com MEC - 8set2014

FNE REUNIU COM MEC E OBTEVE COMPROMISSOS

Em reunião com o Ministro da Educação e Ciência e os Secretários de Estado do Ensino e da Administração Escolar e do Ensino Básico e Secundário, a FNE obteve a garantia de que, neste momento de abertura do novo ano letivo, tudo aponta no sentido de não haver docentes sem componente letiva atribuída e portanto sem correrem o risco de lhes ser imposta a mobilidade especial ou requalificação profissional em 2015, como ainda, em relação aos Trabalhadores Não Docentes, o compromisso de que a FNE será ouvida sobre uma Portaria que vai redefinir os rácios destes trabalhadores nos agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas.

Esta reunião foi solicitada pela FNE no dia 29 de agosto passado, para que se pudesse fazer a apreciação das condições de abertura do ano letivo, e para elencar matérias a terem desenvolvimento negocial no futuro.

Na apreciação das condições de abertura do novo ano, a maior preocupação da FNE dizia respeito à garantia de que todos os docentes atualmente no sistema educativo são necessários e que por isso não poderia haver qualquer possibilidade de determinação, em fevereiro próximo, de docentes para a requalificação profissional, por imposição da Administração. O MEC assumiu o compromisso de tudo fazer neste sentido e que as colocações de docentes ainda necessários e a realizar no dia 8 de setembro, determinaria um número muito reduzido de docentes sem componente letiva, comprometendo-se ainda a que nas primeiras semanas do novo ano todos viessem a ter componente letiva atribuída.

A FNE insistiu na necessidade de que não se venha a repetir no futuro uma situação de colocação de docentes a dois ou três dias do início do ano letivo, tendo criticado fortemente e em particular o injustificado atraso na apreciação e decisão sobre os pedidos de rescisão por mútuo acordo, o que veio introduzir um desnecessário fator de perturbação neste importante momento do ano letivo.

Ainda a propósito do novo ano letivo, a FNE criticou as situações em que muitos alunos com necessidades educativas especiais não tenham tido respeitado o direito às condições que a lei determina. O MEC comprometeu-se a apreciar todas as situações que, caso a caso, a FNE lhe venha a apresentar e que correspondam a incumprimento das normas estabelecidas.

Esta reunião serviu também para a FNE criticar a clara insuficiência de Assistentes Operacionais nos Agrupamentos e nas Escolas Não Agrupadas, tendo reiterado que não se pode aceitar, em Educação, o recurso a desempregados, no contexto do Programa Contrato Emprego Inserção. O MEC anunciou nesta matéria que está a ser preparada uma Portaria que visa alterar a determinação dos rácios por agrupamento e que a FNE será chamada à apreciação da respetiva proposta.

A FNE lançou nesta reunião também a questão do concurso interno antecipado e extraordinário de docentes em 2015, tendo voltado a defender que não existem razões para que se mantenha o caráter plurianual – quatro anos – nem do concurso interno, nem do concurso externo. Aliás, a FNE registou que, por causa da aplicação da norma que impede contratações sucessivas sem vinculação e por causa da criação dos lugares de quadro para o novo grupo de recrutamento 120 faz todo o sentido a realização de um concurso externo em 2015.

Para este concurso, a FNE reivindicou a utilização generalizada do registo biográfico eletrónico dos docentes (e-bio), de forma a agilizar a sua concretização.

A este propósito, a FNE defendeu que esta poderia ser uma oportunidade para corrigir e melhorar o diploma de concursos de docentes, garantindo colocação atempada de todos os candidatos, eliminando-se os problemas que se voltam a repetir este ano.

Nesta reunião, a FNE insistiu ainda na necessidade de crescimento e alargamento de ofertas educativas, quer para os adultos em geral, quer para os recém-licenciados à procura de primeiro emprego. A este nível, foi debatida a necessidade de crescimento do ensino recorrente, o efeito dos CQEP e a oferta formativa do IEFP.

A FNE colocou na agenda ainda três outras matérias:

                - a transferência de competências para os Municípios, tendo sido garantido que a FNE será chamada a intervir no processo de reflexão e debate sobre esta questão, e na auscultação sobre as medidas legislativas que se justificarem;

                - a organização do tempo de trabalho dos docentes, tendo a FNE proposto que o MEC promova, através de uma instituição independente, um estudo sobre os respetivos conteúdos e respetiva carga horária;

                - a organização do ano escolar, tendo a FNE defendido a revisão de toda a organização do calendário escolar, nomeadamente com respeito pelas pausas letivas para alunos e docentes, localização no tempo dos exames e provas nacionais.

Nesta reunião, a FNE defendeu também a necessidade de desenvolvimento de estratégias que visem o crescimento do envolvimento e responsabilização dos Pais e Encarregados de Educação, em relação ao cumprimento dos deveres escolares dos seus Educandos, e com um acompanhamento efetivo e regular, quer do desenvolvimento das aprendizagens, quer das atitudes e comportamentos dos alunos em contexto escolar.



publicado por staae-zn às 11:08
link do post | comentar | favorito

O STAAE-ZN
pesquisar
 
Março 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
19
20
22
23

24
25
27
28
29
30

31


posts recentes

Resolução do Secretariado...

Greve 21 e 22 março 2019

DIPLOMAS RELEVANTES PUBLI...

Vigília residência oficia...

Dia internacional da Mulh...

Pré Aviso de GREVE - 21 e...

PROGRAMA DE FORMAÇÃO TRAN...

UGT associa-se ao dia de ...

Convocatória Conselho Ger...

Jornal FNE fevereiro 2019

arquivos

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Junho 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Maio 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

tags

todas as tags

links
:
este blog foi visto por:
contadores
contadores